Home

Circular Internacional CONLAB

1ª CIRCULAR INTERNACIONAL

O Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Ciências Sociais – CONLAB e o Congresso da Associação Internacional de Ciências Sociais e Humanas de Língua Portuguesa – AILP-CSH tem como objetivo constituir-se em espaço de divulgação, de circulação e de promoção da produção científica dos pesquisadores/as das áreas de Ciências Sociais e Humanas na perspectiva do diálogo. Este dialogo potencia o encontro entre pesquisadores dos países de língua portuguesa no continente africano, americano e europeu, comprometidos com o diálogo sul-sul nos espaços sociais, especialmente na produção acadêmica com interlocução com a sociedade.

Os CONLABs têm sido, desde a sua primeira edição em 1990, um dos mais importantes encontros de cientistas sociais e das humanidades dos países de língua oficial portuguesa. Têm sido, sem sombra de dúvidas, um espaço pluri e transdisciplinar, reagrupando intelectuais de todas as disciplinas das ciências sociais e das humanidades, num importante esforço de promoção da reflexão e partilha de produção científica, almejando ao mesmo tempo a criação, consolidação e internacionalização da produção científica em língua portuguesa. De igual modo, tem sido preocupação desses Congressos, por um lado, a busca da institucionalização de parcerias no domínio da pesquisa em ciências sociais e humanas nos países de língua portuguesa e, por outro, constituir-se num espaço de exploração e promoção de idéias e projetos relevantes para o desenvolvimento da paz, da democracia e da inclusão num contexto global de profundas e rápidas transformações.

Para essa XIII edição, 28 anos após a sua primeira edição, cujo tema proposto é África, Diásporas e o Diálogo Sul-Sul: Descolonizando as Ciências Sociais e Humanas, buscamos construir um amplo diálogo internacional sobre África, diásporas e o diálogo Sul-Sul. O diálogo Sul-Sul nos convida ao desafio de colocar os saberes históricos e científicos do sul em diálogo e em evidência. Se o colonialismo abrange as várias dimensões da vida humana, a descolonização não é uma mera questão territorial – passa pelas dimensões da descolonização dos corpos, a descolonização do olhar, a descolonização do poder, a descolonização do saber, e a descolonização do ser. Discutir o pesado legado colonial no mundo de língua portuguesa, bem como, o papel das Ciências Sociais e Humanas no processo de descolonização das Ciências é uma tarefa a que os cientistas sociais e das humanidades não devem se furtar.

Pensar as várias Áfricas que compõem o mundo atual, compreender que as diásporas são igualmente objeto de tensões, significações e (re)significações, que suscitam a necessidade de um olhar critico para as várias migrações que ocupam o espaço mundial, e que o saber diásporico é um saber socialmente situado e carrega consigo a possibilidade epistêmica de resignificar as experiências impressas pelo pensamento abisal no mundo contemporâneo, são igualmente dimensões que marcam o desafio de construção deste XIII CONLAB no Brasil, que terá lugar na Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP, Campus Guarulho, na cidade de Guarulhos/SP, de 28 de julho a 01 de agosto de 2018.

A programação prevê: 4 conferências gerais; mesas-redondas; Simpósios Temáticos; Workshops pré-congressos; espaços de lançamentos de livros; reunião da diretoria e assembléia geral da AILP-CSH, programação Cultural; reuniões especiais; dentre outras atividades.

Com vistas a viabilizar a realização destas atividades, convidamos todos(as) investigadores(as) das Ciências Sociais e Humanas a apresentarem propostas de:

  1. Coordenação das Seções Temáticas Seções Temáticas de apresentação de Trabalho;
  2. Mesas Redondas;
  3. Comunicação Oral nas Seções Temáticas;

 

  1. a) Coordenação de Sessões Temáticas

As Sessões Temáticas são espaços na programação do congresso é destinada à apresentação e discussão de pesquisas concluídas, ou em estágio avançado de desenvolvimento. Reúne pesquisadores/as nas abordagens teórico-metodológicas relativas à produção do conhecimento na área de Ciências  Sociais e Humanas

O Congresso terá sua programação estruturada a partir das seguintes seções temáticas:

  • Política Cientifica Internacional e Cooperação;
  • Educação, formação humana e produção do conhecimento;
  • História e Cultura Luso-afro-brasileira e Diásporas;
  • Tecnologia, inovação saberes científicos;
  • Pensamento intelectual e as Ciências Humanas e Sociais;
  • Identidade de gênero e feminismos;
  • Identidades raciais, étnicas e os estudos culturais;
  • Literaturas e linguagens descoloniais;
  • Políticas Públicas Internacionais e Organismos Estatais;
  • Movimentos e grupos sociais e as lutas emancipatórias;
  • Epistemologias e metodologias das Ciências Sociais e Humanas;
  • Cultura, arte, memória, patrimônio e identidade;
  • Meio Ambiente, identidades e comunidades;
  • Povos tradicionais e desafios de (re)conhecimento e (re)existência;
  • Empreendedorismo - Trabalho e desenvolvimento;
  • Direito, Justiça; Cidadania Global e aplicação material do direito;
  • Mídia e diálogos contemporâneos;
  • Juventude, Identidade e reinvidicações politicas;
  • Gestão Pública e Políticas Afirmativas;
  • Migrações e conflitos internacionais;

 

 

Cada Seção Temática poderá ter até três coordenadores/as doutorados, admitindo-se que um deles/as seja doutorando/a, vinculados/as a instituições de pelo menos duas instituições diferentes, com destacada produção na área da proposta, que terão a incumbência de avaliar e selecionar as comunicações inscritas na respectiva Sessão Temática e definir a sua programação, sempre com o objetivo de garantir a diversidade regional, ampla participação e tempo necessário para as apresentações, discussão e aprofundamento das questões suscitadas.

Cada Seção Temática poderá ser dividida num máximo de três sessões (neste caso, cada sessão terá até três coordenadores) com até 18 comunicações no total. Cada sessão durará duas horas, com a apresentação de  até 6 comunicações orais em cada uma.

Cada apresentação deverá ser pensada até 15 minutos para exposição, com o objetivo de permitir, ao final de cada uma, um espaço para debate sobre os trabalhos apresentados.

 

Os/As coordenadores de Sessões Temáticas deverão:

 

  • Ser Filiados a AILP-CHS;
  • Ter titulação/formação em nível de doutorado, podendo um deles, ter formação de doutorando/mestrado;
  • Pertencer a, pelo menos, duas instituições diferentes, preferencialmente, de dois países e continentes diferentes;
  • Possuir destacada produção científica na área da Sessão Temática;
  • Pagar a taxa de inscrição de acordo com a modalidade escolhida

 

 

São atribuições dos/as coordenadores/as de Sessões Temáticas:

  • Selecionar os trabalhos inscritos
  • Distribuir os trabalhos que forem aprovados durante os dias e horários disponíveis para as sessões;
  • Organizar as sessões de modo a assegurar a diversidade de vínculo institucional e de titulação dos participantes;
  • Coordenar as atividades da Sessão Temática durante todo o Congresso;
  • Elaborar o relatório de atividades da Sessão Temática;
  • Selecionar e submeter os trabalhos para publicação nas Atas do Congresso.

 

  1. b) Proposta de Mesa-Redonda

 

Os/as proponentes de Mesa-Redonda deverão:

  • Ser Filiados a AILP-CHS
  • Ter titulação/formação em nível de doutorado;
  • Pertencer a pelo menos três instituições diferentes;
  • Possuir destacada produção científica na área;
  • Pagar a taxa de inscrição de acordo com a modalidade escolhida

 

OBS: Todos os participantes da mesa redonda deverão fazer a inscrição de acordo com a modalidade escolhida.

 

As propostas de Mesa-Redonda deverão conter:

  • Título;
  • Resumo
  • Indicação dos/das autores/as em número de até quatro, seguidos de título de apresentação de cada um dos/das autores/as, resumo da apresentação e nota biográfica dos mesmos.

 

São atribuições dos/as coordenadores/as de Mesa-Redonda:

  • Organizar a Mesa-Redonda desde o processo de convite aos/às autores/as, até a sua efetivação no Congresso;
  • Coordenar as atividades durante todo o Congresso;
  • Propor alternativas de financiamento para a Mesa-Redonda;
  • Elaborar Relatório de Trabalho da Mesa-Redonda.

 

c) Apresentação de comunicação oral nas Sessões Temáticas

A proposição de comunicação de investigação para as Sessões Temáticas do Congresso são destinadas aos pesquisadores/as das Ciências Sociais e Humanas dos países de língua portuguesa.

 

O Proponente deverá:

 

  • Ser associados/as da AILP-CSH em dia com a anuidade 2018 no ato da inscrição;
  • Pagar a taxa de inscrição de acordo com a modalidade escolhida.

 

As propostas de comunicação deverão ter:

  • Título
  • Resumo do texto em no máximo de 2.800 caracteres com a discriminação do objeto da apresentação,  referencial teórico e metodológico, estado da arte (principais referências, caso seja útil), e principais resultados alcançados; deve incluir igualmente até cinco palavras chaves e referência à possível agência de fomento e/ou instituição de desenvolvimento.

 

Normas para apresentação:

  • Cada apresentação terá uma duração de 15 minutos, de acordo com a ordem estabelecida pelos coordenadores de cada seção;
  • Cada inscrito/a poderá poderá inscrever no evento até 2 trabalhos, sendo 1 como autor(a) e outro como coautor(a), desde que para GTs diferentes e apenas 1 (um) trabalho por Sessão Temática, seja como autor/a ou coautor/a;
  • O/A inscrito/a deverá escolher 3 (três)Sessões Temáticas na ordem de sua preferência. Caso não seja aceito/a no primeiro, será realocado na opção seguinte.
  • A avaliação, o aceite e a eliminação de trabalhos são da responsabilidade do/a (s) Coordenadores/as de cada Sessão Temática.
  • Além do resumo expandido (mínimo de 2200 caracteres e máximo de 2.800), é importante, mas não obrigatório, enviar o texto completo* no ato de inscrição. Isso auxiliará a avaliação do/a coordenação. Os textos completos serão publicados nos Anais do CONLAB;
  • Caso a Sessão Temática seja cancelada, em razão de não atingir o número mínimo de quinze participantes, os/as inscritos/as serão realocados/as nas opções seguintes de sua escolha.

 

  1. d) Dos Work Shops Pré-congressos.

            Os Workshops pré-congressos serão organizados pela coordenação do evento, com convidados internacionais e nacionais.

 

CRONOGRAMA

  • Fevereiro de 2018 – Lançamento do Website oficial;
  • 01/03/2018 á /04/2018 – Inscrições de propostas de Mesas-Redondas;01 Coordenadores de Seções Temáticas e de trabalhos em Seções Temáticas;
  • 10/05/2018 – Divulgação dos coordenadores as Seções Temáticas, das comunicações aprovadas para apresentação nas seções Temáticas, e das Mesas Redondas e envio dos aceites;
  • 30/06/2018 – Divulgação da programação geral do Congresso;
  • 30/06/2018 – Envio dos Textos integrais para publicação nos Anais do Congresso
  • 15/02/2018 á 30/04/2018 – Inscrição nos Workshops pré-congresso (por ordem de Chegada);
  • 28/07/2018 a 01/08/2018 – Realização do Congresso;

 

INFORMAÇÕES: http://www.conlab2018.eventos.dype.com.br

 

Profa. Dra. Marina Pereira de Almeida Mello - UNIFESP

Prof. Dr. Benjamin Xavier – Universidade Federal de Uberlândia – UFU

Profa. Dra. Maria Paula Meneses – Centro de Estudos Sociais - CES/UC

Prof. Dr. Cleber Santos Vieira – UNIFESP-EFLCH Guarulhos

Email: This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.